Pix. Cuidado para não cair em golpes

Apesar de trazer muitas vantagens para os usuários, ainda é necessário ter alguns cuidados com o PIX para evitar cair em golpes na Internet.


Lembrando que o PIX é um sistema em que os usuários cadastram chaves específicas (e-mail, telefone, CPF/CNPJ ou um código aleatório) e podem fazer transferências instantâneas e gratuitas entre bancos ou instituições financeiras. Ele funciona 24 horas por dia, facilitando muito quando precisamos mandar dinheiro para alguém.


Obviamente, poder fazer transferências instantâneas e gratuitas entre bancos ou instituições financeiras a qualquer hora do dia é muito bom, mas, como tudo que é novidade e que envolve tecnologia e dinheiro, golpistas já acharam brechas na situação para enganar as pessoas. Quer saber quais são os cuidados com o PIX para evitar cair em golpes? Então siga a leitura abaixo!



1. Cadastre suas chaves somente nos apps dos bancos

Para usar o PIX, é necessário cadastrar chaves de identificação nas instituições financeiras que participam do sistema. Basicamente, todo banco ou fintech com mais de 50 mil clientes deve obrigatoriamente participar do PIX.


Um golpe comum envolvendo o PIX é usar esse cadastramento de chaves como pretexto para roubar dados bancários das pessoas. Para isso, os golpistas usam o phishing. Nessa tática, eles criam uma página falsa do banco/fintech para estimular os usuários a inserir seus dados de acesso para “cadastrar sua chave PIX”.


Quando o login não funciona, o usuário é redirecionado para a página oficial do banco, mas como elas são iguais, ele não percebe o golpe. No entanto, o golpista já teve acesso aos dados bancários do usuário.



2. Nunca confirme códigos ou token fora dos canais oficiais


Em geral, o PIX é bem seguro e protegido contra invasões. No entanto, o maior ponto de vulnerabilidade do sistema são os usuários. Um dos perigos é de os golpistas tentarem cadastrar uma chave PIX com seus dados, para receber todas as transferências que você fizer.


Para fazer isso, eles podem obter alguns dos dados aceitos como chaves no PIX (CPF, e-mail, telefone) via vazamento de informações em bancos de dados e, em seguida, cadastrá-los nas próprias contas. Quando isso acontece, o dono real das chaves recebe um código para confirmar o cadastro, justamente para evitar esse tipo de situação.


Para obter esse código e finalizar o golpe, os golpistas entram em contato com a vítima fingindo ser de algum banco ou instituição financeira. Eles dizem que precisam “confirmar alguns dados” e perguntam se você recebeu “o código de confirmação”. É parecido com a clonagem de WhatsApp. Por isso, nunca compartilhe nenhum código ou token que receber fora dos canais oficiais dos bancos (app e site oficial).



3. Não caia no golpe do “bug do PIX” que “dobra sua transferência”


Assim que o PIX foi lançado, começou a circular pelas redes sociais e WhatsApp um suposto “bug do PIX”. A mensagem dizia que havia um bug na programação do sistema em que você enviava dinheiro para uma determinada chave e recebia o dobro de volta. Há até um vídeo mostrando como “o truque funciona”.


Você provavelmente já percebeu o “golpe” nessa história: não há bug. Essa chave é a dos golpistas e as vítimas estão simplesmente mandando dinheiro para eles. Portanto, não caia nesse golpe.



4. Verifique os dados do destinatário antes de fazer uma transferência


As transferências do PIX são instantâneas e irreversíveis. Portanto, antes de confirmar uma delas, verifique se os dados do destinatário estão corretos. Por privacidade, o sistema não mostra para você todos os dados de quem vai receber o dinheiro, mas indica o suficiente para que você possa identificar a pessoa.


Caso você não reconheça os dados que aparecem, confirme a chave novamente com a pessoa antes de enviar o dinheiro.


Esses são os 4 principais cuidados com o PIX que você precisa ter no seu dia a dia. Lembre-se de que o sistema de pagamentos é seguro e você pode usar sem medo, desde que tenha alguns cuidados para evitar cair em golpes.


Gostou do artigo? Então nos siga em nossas redes no Facebook e Instagram para receber mais conteúdos.